Como lidar com o pedido de demissão de um funcionário

15/01/2020

Como lidar com o pedido de demissão de um funcionário

O pedido de demissão de um funcionário da empresa pode surpreender tanto gestores quanto colaboradores, principalmente se é um profissional de destaque. Por isso, para agir de maneira correta e respeitar os direitos trabalhistas e a escolha pessoal, reunimos algumas dicas de como lidar com o pedido de demissão de um funcionário neste post. Confira!

Como agir com a demissão?

Os trabalhadores podem pedir demissão quando acharem necessário, segundo a legislação trabalhista. Um funcionário pode se demitir por estar insatisfeito com a política de empresa, por falta de recursos, clima da equipe ou por outra oportunidade melhor, entre outros motivos. Nesse momento, acontecem perdas e ganhos, por isso a dica para os gestores é manter a calma e organizar tudo para seguir a lei. Durante a conversa com o colaborador que está pedindo demissão, ouça com atenção os motivos. Confira como estão as finanças da empresa para apresentar uma proposta adequada ao funcionário, falando quanto tempo será preciso para tudo ser pago e garantir os direitos de todas as partes. 

Veja o que deve ser pago 

Dependendo da empresa, o funcionário deve cumprir o aviso prévio de 30 dias ou se desligar imediatamente. No segundo caso, será descontado o mês de trabalho na rescisão do contrato. O colaborador também tem direito ao valor proporcional do 13º salário, de acordo com a quantidade de meses trabalhados no ano. A empresa também deve cumprir o pagamento de férias proporcionais, mesmo em pedidos feitos antes do término do período de experiência. O funcionário que pede demissão não tem direito à multa de 40%, com base no valor acumulado do FGTS, e nem ao seguro-desemprego.

Evite desgastes 

Para manter o bom clima no ambiente de trabalho, uma dica é buscar saber o que levou o trabalhador a pedir demissão. Nessa conversa, caso necessário, veja se ele pode ficar na empresa por um período para que as coisas se acertem corretamente no setor financeiro. Também seja sincero e peça sinceridade, assim os desgastes durante o processo de demissão serão menores. Se a empresa estiver com alguma dificuldade financeira, negocie com o colaborador. Dessa forma, fica muito mais fácil solucionar pendências ou outras situações que podem afetar as relações, além de evitar processos na justiça.

Mantenha um clima amigável

Muitas pessoas podem sair de um local e, anos depois, retornar para a antiga empresa com mais conhecimento e experiências. Por isso, é importante manter um clima amigável e uma relação profissional. Agradeça pelo período que o colaborador ficou na sua empresa e, se ele realmente for bom no que faz, demonstre que a possibilidade de retorno existe.

DICA EXTRA!

Saiba o que acontece se a lei for descumprida

Em algumas situações, os gestores podem não ser racionais e acabar não pagando as verbas rescisórias no devido prazo, o que deixa a empresa inadimplente perante a Justiça. O colaborador pode, então, fazer o pedido de indenização por meio de um processo trabalhista, o que trará multas mais altas do que o que deveria ser honrado pela empresa. Por isso, para evitar esses desgastes, procure dialogar com o funcionário e cumpra o que as leis trabalhistas exigem.

Com essas dicas, o processo de demissão de um funcionário ficará mais leve, sem dúvidas! Continue acompanhando o blog da MoveEdu e leia outros posts sobre gestão empresarial:

9 dicas para se tornar um CEO de sucesso

5 dicas que irão motivar você e sua equipe

Grupo MoveEdu

Com mais de 30 anos de experiência no mercado de educação, o Grupo MoveEdu é detentor das redes Prepara Cursos, Microlins, People, SOS, Ensina Mais Turma da Mônica, Pingu’s English, English Talk e ITB. Já recebeu diversos selos de qualidade da Associação Brasileira de Franchising e prêmios de melhores franquias do Brasil. Conta com diversos programas de inserção no mercado de trabalho para jovens e de bolsas de estudo. Se interessou? Então comece agora mesmo! Conheça mais sobre o grupo MoveEdu e prepare-se para entrar de cabeça em um dos mercados que mais crescem no Brasil!

Comments